Aldous Huxley / Nenung / EduK





>>>  Aldous Huxley  / de Nenung e EduK

Quando eu era piá e algo próximo de um movimento rock brotava forte aqui pelo sul, achava duas bandas especialmente fodxs> Os Replicantes -com o Wander que logo em seguida virou irmão- e o DeFalla do EduK que andava extremamente a frente de tudo mais em atitude, estilo e risco. O Edu sempre uma figuraça pronta pra aprontar, enlouquecer e se divertir.

Na época ele andava e morava num quarto que parecia ocupação anarquista pelos arredores do Bonfim, realmente punk. Eu que era guri do interior, pedi pra ele me apresentar um ácido pra sacar qualera. Junto do Grace que era um baixista queridaço maluco superstyle, a gente se meteu numa bocada pra descolar o troço. Como já era convenção na época em qualquer situação já se bebia de saída. Só que o tal do ácido misturadaço com anfetamina e somado com álcool só deu um pusta enjôo e mal estar. Descobri que não tinha uma boa conexão com o bagulho. Voltei pra cerveja. Aliás, foi a época em que escrevi Mares de Cerveja que depois o Wander gravou, pouco antes de encher o saco de encher a cara e parar com tudo por muitos anos.

A uns 2 anos atrás transitando pelas cavernas suspensas de Poa acabei pousando e dividindo apartamento com os 2, um em sequencia ao outro.

Legal demais pra atualizar a proximidade e sacar o que a gente vai descobrindo e fazendo do nosso caminho depois de 3 décadas. O Edu tem uma pilha mística, uma vontade de transgredir transcendendo mas daquele jeito maluco dele, pilhado e hiperativo. Entre conversas sobre meditação, arte, referências e movimentos acabamos tendo essa parceria na “Aldous Huxley” do Monstro, disco novo do DeFalla, que segue sendo uma banda paulada quando sobe ao palco.

Achei a música muito massa pra jogar uma letra, a mix final é a cara do maluco, tu tem meio que mergulhar na viagem pra tirar algum nexo. Legal, essa uma parceria digna com um cara que me inspira. E já nem preciso de aditivos pra me alinhar na loucura. Bingo!

Junho

Previsão do tempo:
por fora tempos instáveis
sujeito e tempestades e algum desalento
Pordentro: seguimos cultivando a clareza
restaurando a confiança
no poder que há em nosso Centro
E façamos 1bom dia
sem depender demais das previsões de fora





O Avesso do Impossível

    imagem web/ foto de oleg oprisco


Conseguimos! E foi bem lindo...193 vontades ativas de fazer acontecer +outras tantas ao redor soprando torcendo aspirando junto pra que a insPiração tomasse forma. Pra virar as "probabilidades" do avesso. Inda+nestes tempos de tanto cultivo de atrito recuos e temerosidades> é especialmente precioso sentir a força da gente se conectar com afeto e sintonia e confirmar o poder de realizar... Poesia! Quem diria...
Imagina o quanto mais podemos.

Daqui fico infinitaMente grato a cada1de vôces. Gostaria mehmo é de dar abraços presenciais e repartir essa alegria singularmente mas não tendo essa condição agora, confio no poder da Dedicação. Então dedico integralmente pra que vcs e todos que integram suas órbitas ampliem +e+ sua confiança em reCriar continuamente o mundo. Porque não tem nada perdido. Só alguns que esqueceram de como sonhar. A gente lembra e atualiza. E traz ele pra dentro do tempo. Um presente só.
Amovczz...
Comigo nessa > mestre Fabio Nagel/produção & inVentos + mr. Leo Lage/artes e concepção gráfica